sábado, novembro 08, 2008

No último dia o6 eu e uma amiga fomos vítimas de assalto e agora fico revendo na mente as cenas. É horrível, sem falar do mêdo que se instala de dar de cara novamente com o tal meliante. Agora sei como as vítimas de violências acabam se fechando em si mesmas, com mêdo de viver de encarar a vida, de sair as ruas, desconfiando de tudo e de todos que se aproximam.

Eu sempre me considerei uma pessoa forte, mas agora tenho medo. Espero poder superar.

Por mais incrível que possa parecer não fiquei com raiva dos assaltantes. Na hora do evento fica a sensação que tudo está correndo em câmera lenta,......... mas é tudo tão rápido. Espero poder superar. Não desejo mal a esses homens , mas fico me perguntando, além dos fatores sociais o que realmente leva uma pessoa a enveredar pelo caminho da violência? O que nós como sociedade podemos fazer para mudar esse quadro que parece cada vez mais agravante?

A minha rua antes era calma. sem grandes acontecimentos além daqueles provocados pelos "fofoqueiros de plantão", mas agora não se pode mais ficar na frente da casa. Os dias de conversa com a vizinhaça até altas horas ficou num passado longínquo. Ainda espero poder superar.

2 comentários:

mari disse...

Tekinha,

Eu soube, porém não tive tempo de falar com você, pois o trabalho não deixou e viajei em seguida. Infelizmente, a cada dia, tememos viver, andar pelas ruas com tranquilidade sem essa maldita violência desenfreada. Somente Deus para nos protejer amiga, somente ele.

Bj

Teca Gama disse...

Obrigado por ser solidária. Nesses momentos é muito importante ter com quem desabafar, mesmo que seja virtualmente. Bjs e uma boa viagem e feliz retorno (ao blog também)