sexta-feira, junho 25, 2010

Passos resoam na rua

olho de soslaio e nada vejo

mas meus pés querem correr

e minha mente quer voar.

Voar para outros lugares, diferentes daquele.

Ansiedade, nervosismo e ninha mente começa a vagar.

Lembrei-me da casinha humilde,

perdida na beira de uma estrada.

Era manhã e o sol entrava pelas frestas da parede,

e seus reflexos mostravam imagens da rua.

Pouco gentes passavam pelo lugar.

Só se ouvia a canto dos pássaros e

minha mãe nos chamando pra irmos à escola.

É de manhã.Manhã clara de verão.

Nossos rostos se iluminavam





Nenhum comentário: