domingo, agosto 24, 2008

Fim - Vinícius de Moraes


Será que cheguei ao fim de todos os caminhos
E só resta a possibilidade de permanecer?
Será a Verdade apenas um incentivo à caminhada
Ou será ela a própria caminhada?
Terão mentido os que surgiram da treva e gritaram - Espírito!
E gritaram - Coragem!
Rasgarei as mãos nas pedras da enorme muralha
Que fecha tudo à libertação?
Lançarei meu corpo à vala comum dos falidos
Ou cairei lutando contra o impossível que antolha-me os passos
Apenas pela glória de tombar lutando?
Será que eu cheguei ao fim de todos os caminhos…
Ao fim de todos os caminhos?

Vinícius de Moraes

5 comentários:

citadinokane disse...

Ei Teca!
Não é o fim.
bjs,
Pedro

Mari disse...

Tekinha,

Amei a pintura. Eu, cá com a minha ignorância acho que é Impressionista, eu as adoro. São perfeitas, lindas! Que é o autor? Prefiro não arriscar. Estás me devendo esta.

Bjs

mari - Pedra de Alquimia disse...

Tekinha querida,

Não me contive e fui em busca do autor da pintura.

Woman with a Parasol - Claude Monet (França - 1840-1926)

Não cometa mais esse pecado que adicionar essas maravilhas sem o devido crédito tá.

Bjs

Teca Gama disse...

Oi Cita,

O fim realmente não existe. O que existe é um eterno recomeçar, renarcer ou nascer.
Porque nascer? No nascimento estão envolvidos duas sensações: dor e prazer. A dor é física, o prazer é espiritual de ver algo ou alguém emergir para novas oportunidades, que é a vida. A vida cheia de altos e baixos, de dor e alegria e de eternos recomeços, porque o fim........ ele realmente não existe, pois quando um ciclo acaba outro recomeça.........e a vida continua. Dor, alegria, prazer. sorrisos lágrimas e muito, muito aprendizado.

Obrigado pela visita.

bjs

Teca Gama disse...

Brigadoooooooooooo Mari.


Te amo!